Devido ao forte movimento de digitalização dos processos ocorridos nos últimos anos, hoje, as empresas possuem grande dependência de dados e sistemas. Assim, para garantir o bom funcionamento de suas operações, é fundamental implementar estratégias assertivas para evitar invasão de rede e outros incidentes de segurança.

De fato, proteger dados e sistemas tornou-se essencial para garantir a continuidade dos negócios. A indisponibilidade desses recursos gera perda de produtividade, de receita e, em alguns casos, até mesmo sanções e multas baseadas na Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), cujas disposições gerais já estão em vigor.

Incidentes de segurança também podem causar grandes perdas financeiras em função do roubo de dados bancários. 

Segundo levantamento realizado pela Verizon, cerca de 70% das violações de dados de empresas ocorridas em 2020 foram causadas por pessoas de fora das organizações.

Isso significa que conter a invasão de rede ainda é a principal forma para garantir a segurança da informação. Saiba como sua empresa pode conseguir atingir esse objetivo a seguir!

Utilização de Firewall de rede

A linha de defesa mais básica contra invasão de rede consiste na utilização de firewalls. Eles são responsáveis por examinar os dados e decidir se eles devem ser autorizados a passar para o destino reivindicado. As regras que regem essas decisões podem ser simples ou altamente sofisticadas.

No mínimo, um firewall eficaz deve oferecer tecnologia de filtro de pacotes, que permite ou nega pacotes de dados com base em regras estabelecidas relacionadas ao tipo de pacote e seus endereços de origem e destino.

Eles podem ser apenas software, executados em um computador ou servidor, ou hardware e software especializados.

Detecção de malware

A próxima linha de defesa para impedir a invasão de rede em sua empresa deve ser um programa sólido para detecção de malware. 

A execução de uma varredura avançada em dispositivos clientes e o monitoramento em tempo real do fluxo de dados ajuda a identificar e impedir diversas ameaças, como o ransomware.

Vale destacar que a maioria dos problemas de malware resulta da ação do usuário, então o pacote anti-malware típico evoluiu para suítes abrangentes de detecção que oferecem proteção contra múltiplos vetores de ameaças. 

Esses pacotes de detecção de malware podem incluir componentes para examinar links de URL ou plug-ins de navegador que verificam os anexos de arquivo antes que eles sejam abertos.

Treinamento dos colaboradores

Por mais que os departamentos de TI invistam em prevenção contra invasão de rede, tudo será em vão se os funcionários não fizerem sua parte.

Embora você não possa esperar que todos compreendam e ponham em prática os protocolos complexos que orientam a segurança da rede de TI, você pode educá-los sobre suas responsabilidades com a segurança corporativa.

Por exemplo, abrir um e-mail suspeito, visitar sites não seguros e clicar em links enviados por terceiros são formas comuns pelas quais funcionários leigos podem acidentalmente abrir vulnerabilidades em uma rede corporativa. 

A aparente inocência dessas ameaças ressalta a importância de educar empresas inteiras sobre os perigos que a Internet representa para a segurança cibernética interna.

Rede Privada Virtual (VPN)

No mundo móvel de hoje, no qual cada vez mais colaboradores trabalham fora das dependências da empresa, é fundamental implementar soluções que garantam o acesso remoto à rede corporativa de forma segura. 

Nesse sentido, as VPNs são soluções imprescindíveis, visto que elas canalizam todo o tráfego da rede por meio de um túnel criptografado, impedindo, assim, a intercepção de dados e a invasão de rede.

No entanto, a implantação de uma VPN pode ser complexa e de suporte caro devido às sobrecargas de processamento e largura de banda. 

Além disso, laptops roubados ou perdidos da empresa com configurações VPN pré-configuradas podem servir como potenciais gateways para intrusos.

Portanto, é importante ressaltar que as redes VPNs são muito importantes para prevenir invasão de rede e roubo de dados, mas elas precisam ser combinadas a um conjunto de outras soluções para garantir a proteção completa.

Sistema de detecção de intrusão (IDS) e Sistema de prevenção de intrusão (IPS)

Finalmente, uma estratégia de segurança completa requer um sistema de detecção de intrusão (IDS) e um sistema de prevenção de intrusão (IPS). 

Um sistema de detecção de intrusão envolve monitorar o tráfego em busca de atividades suspeitas que mostrem se a rede da empresa foi comprometida. 

Ou seja, um IDS monitora todas as atividades de rede de entrada e saída e identifica quaisquer sinais de intrusão em seus sistemas que possam prejudicar seus negócios. 

Sua principal função é disparar um alerta ao descobrir qualquer atividade desse tipo e, portanto, é comumente conhecido como sistema de monitoramento passivo.

Um sistema de detecção de intrusão, por outro lado, normalmente é implantado para prevenir ou bloquear ativamente as intrusões à medida que são detectadas. 

Assim, é possível dizer que o IPS está um passo à frente do IDS, visto que o sistema previne uma ampla gama de ataques antes que eles penetrem na rede.

Em suma, um IPS evita a invasão de rede por meio dos seguintes recursos:

  • Monitoramento de roteadores, firewalls, servidores e arquivos importantes e comparação das invasões com um banco de dados de assinatura;
  • Emissão de notificações direcionadas ao pessoal-chave quando há uma tentativa de invasão
  • Detecção de padrões de ataques e fornecimento de informações aos administradores para proteção adicional;
  • Execução de regras de conformidade para fornecer maior visibilidade em toda a rede

Agora você já conhece algumas soluções capazes de impedir invasão de rede na sua empresa.

Se você deseja implementar essas e outras medidas na sua empresa, para alcançar altos níveis de proteção, entre em contato com a RL2 e permita que nossos especialistas apresentem soluções sob medida para o seu negócio.